A Voz das Províncias

Desejamos boas-vindas ao Ano Jubilar da Congregação das Irmãs Dominicanas de Nossa Senhora do Rosário de Monteils

 

"Família Dominicana-Anastasiana: 170 anos partilhando frutos de bondade."


 

 

No dia 30 de março de 1850, o Bispo de Rodez, Dom Jean François CROIZIER, por um decreto episcopal, autoriza a fundação de uma Casa de Irmãs não enclausuradas da terceira Ordem de São Domingos, em Bor.


          Foi nesta data que nossa Congregação nasceu oficialmente.  


 Não podemos nos esquecer de louvar e agradecer a Deus por esse tempo de graça que Ele nos concedeu para fazermos o bem. No princípio, nos foi pedido para cuidar da educação das jovens, visitar e assistir os doentes. Porém, atentas às necessidades de cada tempo, de cada lugar aonde fomos chamadas para a missão, nossas Irmãs foram descobrindo outras formas de fazer o bem, de viver e anunciar a Boa Nova de Jesus.

 

            Sei que mais do que nunca estamos unidas na oração, neste tempo de grande provação pelo qual o mundo todo está passando. Continuando neste clima de oração, quero convidá-las para nos unirmos nesta segunda feira, 30 de março, numa profunda Ação de Graças pela vida da Congregação e por todo o bem que ela realiza.


 Agradecendo as bênçãos, façamos memória de todas as Irmãs que durante estes 170 anos se fizeram discípulas missionárias, doaram e doam suas vidas em favor do Reino.  


Que essa celebração seja para nós, Família Anastasiana, um tempo de graça, em comunhão com Madre Anastasie, com nossas Irmãs, com todos e todas que de uma forma ou de outra participaram e continuam participando da construção da história da nossa Congregação. 




 Irmã Regina Azevedo Soares

 Priora Geral

Leia Mais
Notícias
  • 1º Dia: 17 de março de 2021

    Oração em preparação para a Festa de São José

     

    Acolhida

    Para celebrar os 150 anos da declaração de São José como Padroeiro Universal da Igreja Católica, o Papa Francisco convoca o “Ano de São José”: de 08 de dezembro de 2020 a 08 de dezembro de 2021.

    O papel central de José na História da Salvação é revelado através de vários títulos com os quais nos referimos a São José: esposo de Maria, pai de Jesus, um Homem justo, Humilde carpinteiro, Padroeiro dos operários, Guardião do Redentor, “Patris corde” – Coração de Pai.

    Santa Teresa de Jesus o adotou como advogado e intercessor.

    Madre Marie Anastasie disse que São José é o Procurador de nossa Congregação. Assim, invoquemos a proteção de São José para todo o nosso mundo, que passa por situações tão desafiadoras.

    São José, rogai a Deus por nós. Que recorremos a vós!

     

    Bendito a São José (Cantado ou rezado)

    Divino José, meu santo ditoso

    Que da mãe de Deus sois o santo esposo

    Sois o santo esposo daquela Senhora

    Mas claro do que o dia, mais do que a aurora

    Mais do que a aurora, homem sois meu santo

    Que de Jesus Cristo alcançastes tanto

    Alcançastes tanto de Deus o amor

    Sois pai adotivo do mesmo Senhor

    Do mesmo Senhor nascido em Belém

    Rogai a Deus por nós, para sempre amém.

     

    Recordação da vida – Vamos partilhar o que sabemos sobre São José. Lembremos as comunidades que têm São José como padroeiro...

     

    Rezemos o salmo 144 (145) da liturgia de hoje

    MISERICÓRDIA E PIEDADE É O SENHOR.

    • Misericórdia e piedade é o Senhor, Ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.
    • O Senhor é amor fiel em sua palavra, é santidade em toda obra que ele faz. Ele sustenta todo aquele que vacila e levanta todo aquele que tombou.
    • É justo o Senhor em seus caminhos, é santo em toda obra que ele faz. Ele está perto da pessoa que o invoca, de todo aquele que o invoca lealmente.

     

    Evangelho -  Mateus 1, 18-24

     

    Reflexão e partilha

    Que atitudes de São José percebemos em nós, em nossa Congregação em nossas Escolas, em nossas Comunidades, em nossas Famílias?

    O que significa dizer que São José é nosso padroeiro?

     

    Preces espontâneas

    Oração final:

    “Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Maria! A vós, Deus confiou o seu Filho;

    Em vós, Maria depositou a sua confiança. Convosco, Cristo tornou-se Homem.

    Ó Bem-Aventurado José, mostrai-vos Pai, também para nós e guiai-nos no caminho da Vida.

    Alcançai-nos a graça, a misericórdia e a coragem e defendei-nos de todo o mal.

    Amém!”  (Papa Francisco)

    Leia Mais >>
  • Palavras de Frei Gerard Timoner OP, Mestre da Ordem-Bolonha, 06/ 01/ 2021

     

    Acabamos de celebrar a Eucaristia, o sacramento de ação de graças a Deus pela graça da sua Epifania, a sua revelação como “Lumen Gentium”: Luz das nações.  De maneira especial agradecemos a Deus por ter doado a nós São Domingos, o fundador e primeiro frade da Ordem dos Pregadores, que nós chamamos com devoção “Lumen Eclesiae”: luz da Igreja.  Celebramos com simplicidade, nesta Epifania, a manifestação do amor e da solicitude do Senhor para com São Domingos e para com a Família Dominicana, há mais de oitocentos anos.

     

    O primeiro elemento que Deus criou foi a  luz e  é  maravilhoso  o  fato  de  como  o movimento de muitas criaturas está influenciado pela luz.  Os cientistas chamam este movimento de “fototaxia”,  quer  dizer: o  movimento  que  se  orienta  na  direção  de  uma  fonte  de  luz.  A fototaxia  é  positiva  quando  um  organismo, vegetal  ou  animal, se  orienta  na  direção  da  luz. Temos fototaxia negativa quando se afasta da luz.

     

    São Domingos é “lumen Eclesiae” porque toda a sua vida se orientou na direção de Cristo, “Lumen Gentium”. Como luz, São Domingos pode ser comparado com a lua, mais do que com o  sol.  Jesus  é  a  única Luz  verdadeira  do  mundo  e  como  todos  nós,  batizados  em  Cristo,  São Domingos  simplesmente  reflete  a  luz  de  Cristo.  Este  é  o  que  os  Padres  da  Igreja  chamam  de “ministério lunar”, que consiste em refletir a Luz de Cristo, assim como a lua reflete a luz do sol.

     

    Sabemos que a intensidade de luminosidade da luz da lua depende da sua posição com relação  ao  sol. A  intensidade  da  luz  que  temos  depende, sobretudo, do  nosso  relacionamento com Cristo. São Domingos é “lumen Eclesiae” porque toda a sua vida está orientada e exposta a  Cristo.  Nada  tem nele  que bloqueie a  luz  que  vêm  de  Cristo, e  por  causa  disso, Domingos reflete esta luz de maneira mais completa e luminosa.

    Hoje  celebramos  a  abertura  do  Jubileu  do  nascimento  para  a  vida  eterna  de  São Domingos, “lumen  Eclesiae”.Em  nome  da  Ordem Dominicana,  agradeço sua  eminência  o cardeal Matteo Zuppi, por ter presidido a celebração  desta Eucaristia. Agradeço também pelo apoio  constante  e  total  que vem dando  para  a  celebração  deste  Jubileu  e  pela  sua  amizade  e proximidade com os dominicanos.

     

    Agradeço também as autoridades civis e religiosas e todas as pessoas que colaboraram para preparar e animar esta Liturgia. Agradeço a Frei Fausto Arici, Prior Provincial da Província São Domingos na Itália, Frei David Pedone, Prior deste Convento, no qual descansam os restos mortais de São Domingos e a todos os frades que organizaram esta celebração. Agradeço a Frei Philip  Wagner, Presidente  do Comitê para  o Jubileu, por  ter  organizado  a  celebração  jubilar nestes tempos incomuns. Agradeço a Frei Bruno Cadoré, que encaminhou esta preparação junto com Frei Gianni Festa, Postulador Geral da Ordem.  Obrigado a todos vocês queridos irmãos e irmãs. Meus votos de uma boa celebração do Ano Jubilar!

     

    Frei Gerard Timoner OP

    Leia Mais >>
  • No dia 28 de novembro de 2020, as Irmãs Dalva Aparecida de A. Oliveira e Patrícia Lopes Monteiro, pela Equipe de Saúde da Província Nossa Senhora do Rosário, promoveram um encontro on-line sobre o tema “Imunidade e Plantas Medicinais”.

     

    Em média, 30 pessoas participaram da live que apresentou que para ser ter saúde, vários fatores precisam ser observados, desde a alimentação até os aspectos como sono, exercício físico, espiritualidade, meditação, entre outros. E que as plantas oferecem muitas propriedades benéficas para a saúde.

     

    Irmã Dalva falou sobre o alecrim ser um digestivo, que aumenta imunidade e pode ser preparado como chá em infusão, óleo essencial ou consumido in natura. Também citou as sementes de linhaça dourada e marrom como boas fontes de ômegas (3, 6 e 9), e tônico para o organismo.

     

    “Quem participou, gostou muito e pediu que organizemos outros”, conta Irmã Patrícia.

    Leia Mais >>
Veja Mais
Agenda de Eventos
Cadastro
A Ordem dos Pregadores
A Família Dominicana tem sua origem num tempo e numa área geográfica bem longe de nós. Surgiu na Europa da Idade Média, na época das Cruzadas e de Francisco de Assis. Ela brotou a partir da experiência de vida evangélica de São Domingos de Gusmão, aproximadamente em 1170.
Leia Mais
Patrimônio Histórico
Copyright © 2014 VIVERE